sexta-feira, 14 de abril de 2017

Lindo testemunho, creia que sua vida, família e projetos serão restaurados por Deus!


Há exatamente um ano atrás, eu passava a maior prova da minha vida, foi muito sofrimento. Eu não tinha ideia do que seria da minha vida a partir dali, só tinha uma certeza: EU QUERIA JESUS! 
Não estava feliz com a vida que levava, os prazeres desse mundo já não me satisfaziam, e existia um vazio muito grande dentro de mim e nada, absolutamente nada, preenchia, ao contrário, vivia oprimida, deprimida e muito nervosa, muito estressada e desanimada com a minha vida e insatisfeita com tudo à minha volta. O Espírito Santo já vinha me incomodando, trabalhando no meu interior e, tenho certeza que foi graças às orações de pessoas muito queridas que estavam à nossa volta e eu não quero citar nomes aqui, por medo de esquecer alguém e ser injusta. Louvo a Deus e oro por cada um de vocês! Peço ao Senhor que lhes retribua tanto bem que me fizeram, em bençãos sobre as suas vidas e a vida das seus familiares, em nome de Jesus!

Eu tinha tomado uma atitude definitiva há uma semana e poucos meses antes disso, tinha passado pelo "Encontro com Deus - Peniel", ainda tropecei depois do Peniel. Mas eu tinha tomado uma decisão, decidi que serviria a Cristo, nem que isso custasse o meu casamento, passei dois fins de semana chorando e orando pelo meu marido, para que o Senhor também o convencesse que ali não era o nosso lugar. Ele não queria abrir mão de tudo, achava que ainda não era o momento, mas eu sabia que era! 
Numa madrugada de sábado para domingo, depois de uma briga, Rafael me deixou em casa e foi para rua com os amigos e não voltou, ficou bebendo e me ignorando, literalmente. Não voltou para casa, foi para a casa da mãe e não me procurava e eu chorava muito e clamava ao Espírito Santo que o alcançasse e tivesse misericórdia dele, eu sabia que Deus tinha promessas para nós, só não imaginava o que o Senhor poderia fazer nas nossas vidas como casal. E nessa madrugada tão difícil, pude contar com a sabedoria e orações da minha sogra, minha líder e minha amiga, me orientando a ter calma e paciência que o Senhor me honraria, e de fato, Ele me honrou!
Aquele domingo seria o segundo e último domingo que passei sozinha, sem o meu marido na Igreja comigo, para honra e glória do Senhor! e a madrugada de domingo para segunda, a última que passaria chorando aos pés do Senhor, pedindo que Ele alcançasse o Rafael. Aí entra aquela questão: Deus não nos dá fardos que não suportamos carregar e foram apenas dois fins de semana que passei chorando e orando e, na segunda-feira, Deus trouxe meu marido de volta e transformou a vida dele por completo. Uma semana depois, já estava usando-o na Sua obra! 

Deus sabia que eu não suportaria mais tempo do que esses dois fins de semana, eu não tinha estrutura e Ele, como sempre, em Sua infinita misericórdia, lutou a meu favor e eu venci, para a glória de Deus, eu sou mais do que vencedora! Hoje, um ano depois, posso dizer que "EU E MINHA CASA SERVIMOS AO SENHOR!". Passamos por muitas provas, muitas lutas e vencemos as consequências do nosso pecado, porque essas ficam, mas Deus é justo, e essas provas nos fizeram e nos fazem crescer em graça, conhecimento e sabedoria. Passamos por muitas alegrias ao ver o Senhor nos levantando e nos exaltando, vendo nossos testemunhos alcançando outras vidas. Mas também tivemos muitas decepções, frustrações que hoje entendemos: era Deus mudando o nosso caráter e nos fazendo amadurecer na fé cristã. O inimigo fez de tudo para tentar nos fazer parar, mas quando Deus tem plano de salvação na vida de uma pessoa, não há artimanha do inferno capaz de nos alcançar!
Eu não esperava que seria assim, achava que se um dia voltássemos para os seus caminhos, seria através da vida do Rafael e não da minha, pois não me achava digna e, de fato, não era e não sou, só sei ser grata a esse Deus maravilhoso a quem servimos e peço que Ele me permita viver todos os dias da minha vida na casa dEle, fazendo a Sua obra, sem isso, tenho certeza, nós  morreremos, aí está o nosso prazer! Sei dos planos e propósitos que Ele ainda tem para nós e tomo posse de cada um deles, queremos andar em tudo que o Senhor tem para nós, em nome de Jesus! 

Hoje, posso dizer que somos felizes, somos livres, Cristo nos libertou das mãos do maligno e da escravidão do pecado e não há palavras para descrever a gratidão que temos a Ele por tanto amor por nós demonstrado, afinal, nós não somos merecedores!!!
Mas o que eu quero com tudo isso?
Não sei se você leu até aqui. Foi uma pequena parte do meu testemunho, mas se leu, não foi em vão, é porque o Senhor também tem um plano de salvação para a sua vida! Sim, PARA A SUA VIDA!!! Se identificou com alguma parte? Creia, Jesus quer mudar a sua história e a história da sua família, assim como fez com a minha! 

Ele quer começar com você, assim como começou comigo.

Abra seu coração, deixe Jesus entrar! Abra mão do pecado que tão de perto nos rodeia e tome essa decisão definitiva por Jesus e não se preocupe com mais nada. A mudança virá de dentro para fora e não será você quem vai fazê-la. Deixe o Senhor te tratar! Se quiser, pode me procurar, terei maior prazer em contar detalhes pessoalmente, se isso for te ajudar a ser livre com Cristo, assim como eu sou. Hoje, comemoro o último fim de semana que passei chorando e clamando a Deus por misericórdia, pra glória de Deus! Clamei para Ele nos tirar da vida que levávamos e Ele ouviu a minha oração. 

Quantas e quantas madrugadas passei chorando, sem forças para orar, pois achava que não era digna nem de falar com Deus. Mas o Espírito Santo orava e intercedia por mim, aleluias!!! Não há outro intercessor, acredite! Se você acha que o Senhor não ouve a sua oração porque errou muito, porque é um pobre pecador, está enganado. Ele ouviu a minha e se inclinou para mim, atendendo ao meu clamor!!! Ele pode e quer fazer o mesmo com a sua vida.

Essa pode ser a sua última madrugada chorando e clamando a Deus por misericórdia. Creia. Depende de você. 

Hoje eu e meu esposo fazemos reuniões de célula em nossa casa, e tem sido benção em para todos que participam.

Oro ao Espírito Santo de Deus que alcance a sua vida neste momento e te convença do pecado, assim como fez comigo, porque somente Ele é capaz de convencer o homem do pecado, da justiça e do juízo. 
Deus te abençoe! 

REFLITA!
"Esperei com paciência no SENHOR, e ele se inclinou para mim, e ouviu o meu clamor. Tirou-me dum lago horrível, dum charco de lodo, pôs os meus pés sobre uma rocha, firmou os meus passos. E pôs um novo cântico na minha boca, um hino ao nosso Deus; muitos o verão, e temerão, e confiarão no Senhor."
 Salmos 40:1-3

sexta-feira, 7 de abril de 2017

VOCÊ AMA A IGREJA?



Pr. Cleber Montes Moreira

“...Como também Cristo amou a igreja, e a si mesmo se entregou por ela.” (Efésios 5:25)

Jesus amou a sua igreja.  A expressão máxima deste amor foi sua entrega na cruz. Sendo a igreja objeto de tão grande amor do Senhor, obviamente se espera daquele que se diz cristão que a ame também; que a ame com amor intenso e incondicional, irrestrito, que a honre e defenda, que trabalhe para sua unidade, saúde e crescimento, que à semelhança do Senhor invista sua própria vida como expressão de amor verdadeiro.

É lamentável que o objeto do amor de Cristo tem sido desprezado por tanta gente. O conceito de igreja foi vulgarizado – já não há uma concepção clara da igreja como sendo Corpo de Cristo, como família dos salvos, de sua missão no mundo, nem de seu propósito supremo de glorificar a Deus. Já não há mais discernimento sobre sua expressão local, como povo que se reúne para adoração, oração, estudo, edificação, mutualidade e cumprimento da Missão no mundo.

A igreja passou a ser apenas organização, regida por leis humanas e não por princípios divinos, adotando critérios de mercado para escolha de seus líderes, política secular para tratar de seus negócios, a ser vista como um “bom negócio” pelos oportunistas de plantão, como “porta da esperança” para quem quer apenas receber  benefícios, e como clube para quem quer desfrutar de seus serviços…

Há quem não demonstre amor pela igreja…  Mas no princípio não era assim. Havia amor sincero, fervoroso e contagiante, que se revelava numa comunhão sadia, alicerçada na doutrina de Cristo, que motivava o cuidado mútuo e o desprendimento de todas as coisas em benefício comum. É por isso que não havia “entre eles necessitado algum” (Ato 4:34), por que amavam verdadeiramente a igreja e se entregavam por ela – não digo a instituição, refiro-me à família dos salvos.

Pense em seu íntimo: Você ama a igreja? Na prática, como expressa este amor no dia a dia?

Deseja aceitar Jesus Cristo como Senhor e Salvador de sua vida? Acredite, é a melhor escolha!

domingo, 2 de abril de 2017

Volte pra Deus, Ele te ama e não desiste de você!


Parábola do filho pródigo/Lucas:15.11-32:

 11. Disse-lhe mais: Certo homem tinha dois filhos. 12. O mais moço deles disse ao pai: Pai, dá-me a parte dos bens que me toca. Repartiu-lhes, pois, os seus haveres. 13. Poucos dias depois, o filho mais moço ajuntando tudo, partiu para um país distante, e ali desperdiçou os seus bens, vivendo dissolutamente. 14. E, havendo ele dissipado tudo, houve naquela terra uma grande fome, e começou a passar necessidades. 15. Então foi encontrar-se a um dos cidadãos daquele país, o qual o mandou para os seus campos a apascentar porcos. 16. E desejava encher o estômago com as alfarrobas que os porcos comiam; e ninguém lhe dava nada. 17. Caindo, porém, em si, disse: Quantos empregados de meu pai têm abundância de pão, e eu aqui pereço de fome! 18. Levantar-me-ei, irei ter com meu pai e dir-lhe-ei: Pai, pequei contra o céu e diante de ti; 19. já não sou digno de ser chamado teu filho; trata-me como um dos teus empregados. 20. Levantou-se, pois, e foi para seu pai. Estando ele ainda longe, seu pai o viu, encheu-se de compaixão e, correndo, lançou-se-lhe ao pescoço e o beijou. 21. Disse-lhe o filho: Pai, pequei contra o céu e diante de ti; já não sou digno de ser chamado teu filho. 22. Mas o pai disse aos seus servos: Trazei depressa a melhor roupa, e vesti-lha, e ponde-lhe um anel no dedo e alparcas nos pés; 23. trazei também o bezerro, cevado e matai-o; comamos, e regozijemo-nos, 24. porque este meu filho estava morto, e reviveu; tinha-se perdido, e foi achado. E começaram a regozijar-se. 25. Ora, o seu filho mais velho estava no campo; e quando voltava, ao aproximar-se de casa, ouviu a música e as danças; 26. e chegando um dos servos, perguntou-lhe que era aquilo. 27. Respondeu-lhe este: Chegou teu irmão; e teu pai matou o bezerro cevado, porque o recebeu são e salvo. 28. Mas ele se indignou e não queria entrar. Saiu então o pai e instava com ele. 29. Ele, porém, respondeu ao pai: Eis que há tantos anos te sirvo, e nunca transgredi um mandamento teu; contudo nunca me deste um cabrito para eu me regozijar com os meus amigos; 30. vindo, porém, este teu filho, que desperdiçou os teus bens com as meretrizes, mataste-lhe o bezerro cevado. 31. Replicou-lhe o pai: Filho, tu sempre estás comigo, e tudo o que é meu é teu; 32. era justo, porém, regozijarmo-nos e alegrarmo-nos, porque este teu irmão estava morto, e reviveu; tinha-se perdido, e foi achado. - Bíblia JFA Offline

Comentário do Evangelho de hoje.. lindo demais.

A passagem do Filho pródigo deve ser uma das mais conhecidas de toda a Bíblia, muitos textos, muitas músicas, teatro cristão, enfim, são muitas as maneiras de abordar essa parábola! Eu, especialmente, gosto bastante desta leitura porque cada vez que a fazemos, podemos nos colocar numa posição diferente, ora como o próprio filho perdido, outra como o pai misericordioso, tantas vezes como o irmão invejoso, ou ainda como os que ajudam o filho a gastar toda sua herança.
E hoje, como você está? Você é aquele filho que precisa voltar para casa, que percebe o mal que fez ao se afastar do Pai e num ato de humildade volta e pede perdão? Ou você precisa ser o Pai? Que cheio de compaixão não se importa com o passado, não pergunta nem por onde o outro andou, mas acolhe, se alegra com o retorno de quem estava morto, mas voltou a viver. Talvez você esteja sendo o irmão invejoso, que necessita do reconhecimento do mundo, que não se alegra com a volta do irmão porque simplesmente não entende como funciona a misericórdia do Pai.
Mas nada disso importa! Hoje, Deus vem dizer que independente de como você se encontra, o estado em que você está, Ele vai continuar te esperando. Se você precisa pedir, dar ou ainda aceitar o perdão, não importa, porque Deus vai estar disposto a te ajudar seja qual for a sua necessidade, seja qual for tua dificuldade!
Peçamos a graça de encontrar em Deus o refúgio para nossas dores, que possamos confiar que mesmo mergulhado no pecado, no erro, somos amados acima de tudo e sempre temos para onde retornar, que é para o Pai, que nos ama como Amor infinito e misericordioso .
Pense nisso!

Deseja aceitar Jesus Cristo como Senhor e Salvador de sua vida? Acredite é a melhor escolha!