domingo, 2 de abril de 2017

Volte pra Deus, Ele te ama e não desiste de você!


Parábola do filho pródigo/Lucas:15.11-32:

 11. Disse-lhe mais: Certo homem tinha dois filhos. 12. O mais moço deles disse ao pai: Pai, dá-me a parte dos bens que me toca. Repartiu-lhes, pois, os seus haveres. 13. Poucos dias depois, o filho mais moço ajuntando tudo, partiu para um país distante, e ali desperdiçou os seus bens, vivendo dissolutamente. 14. E, havendo ele dissipado tudo, houve naquela terra uma grande fome, e começou a passar necessidades. 15. Então foi encontrar-se a um dos cidadãos daquele país, o qual o mandou para os seus campos a apascentar porcos. 16. E desejava encher o estômago com as alfarrobas que os porcos comiam; e ninguém lhe dava nada. 17. Caindo, porém, em si, disse: Quantos empregados de meu pai têm abundância de pão, e eu aqui pereço de fome! 18. Levantar-me-ei, irei ter com meu pai e dir-lhe-ei: Pai, pequei contra o céu e diante de ti; 19. já não sou digno de ser chamado teu filho; trata-me como um dos teus empregados. 20. Levantou-se, pois, e foi para seu pai. Estando ele ainda longe, seu pai o viu, encheu-se de compaixão e, correndo, lançou-se-lhe ao pescoço e o beijou. 21. Disse-lhe o filho: Pai, pequei contra o céu e diante de ti; já não sou digno de ser chamado teu filho. 22. Mas o pai disse aos seus servos: Trazei depressa a melhor roupa, e vesti-lha, e ponde-lhe um anel no dedo e alparcas nos pés; 23. trazei também o bezerro, cevado e matai-o; comamos, e regozijemo-nos, 24. porque este meu filho estava morto, e reviveu; tinha-se perdido, e foi achado. E começaram a regozijar-se. 25. Ora, o seu filho mais velho estava no campo; e quando voltava, ao aproximar-se de casa, ouviu a música e as danças; 26. e chegando um dos servos, perguntou-lhe que era aquilo. 27. Respondeu-lhe este: Chegou teu irmão; e teu pai matou o bezerro cevado, porque o recebeu são e salvo. 28. Mas ele se indignou e não queria entrar. Saiu então o pai e instava com ele. 29. Ele, porém, respondeu ao pai: Eis que há tantos anos te sirvo, e nunca transgredi um mandamento teu; contudo nunca me deste um cabrito para eu me regozijar com os meus amigos; 30. vindo, porém, este teu filho, que desperdiçou os teus bens com as meretrizes, mataste-lhe o bezerro cevado. 31. Replicou-lhe o pai: Filho, tu sempre estás comigo, e tudo o que é meu é teu; 32. era justo, porém, regozijarmo-nos e alegrarmo-nos, porque este teu irmão estava morto, e reviveu; tinha-se perdido, e foi achado. - Bíblia JFA Offline

Comentário do Evangelho de hoje.. lindo demais.

A passagem do Filho pródigo deve ser uma das mais conhecidas de toda a Bíblia, muitos textos, muitas músicas, teatro cristão, enfim, são muitas as maneiras de abordar essa parábola! Eu, especialmente, gosto bastante desta leitura porque cada vez que a fazemos, podemos nos colocar numa posição diferente, ora como o próprio filho perdido, outra como o pai misericordioso, tantas vezes como o irmão invejoso, ou ainda como os que ajudam o filho a gastar toda sua herança.
E hoje, como você está? Você é aquele filho que precisa voltar para casa, que percebe o mal que fez ao se afastar do Pai e num ato de humildade volta e pede perdão? Ou você precisa ser o Pai? Que cheio de compaixão não se importa com o passado, não pergunta nem por onde o outro andou, mas acolhe, se alegra com o retorno de quem estava morto, mas voltou a viver. Talvez você esteja sendo o irmão invejoso, que necessita do reconhecimento do mundo, que não se alegra com a volta do irmão porque simplesmente não entende como funciona a misericórdia do Pai.
Mas nada disso importa! Hoje, Deus vem dizer que independente de como você se encontra, o estado em que você está, Ele vai continuar te esperando. Se você precisa pedir, dar ou ainda aceitar o perdão, não importa, porque Deus vai estar disposto a te ajudar seja qual for a sua necessidade, seja qual for tua dificuldade!
Peçamos a graça de encontrar em Deus o refúgio para nossas dores, que possamos confiar que mesmo mergulhado no pecado, no erro, somos amados acima de tudo e sempre temos para onde retornar, que é para o Pai, que nos ama como Amor infinito e misericordioso .
Pense nisso!

Deseja aceitar Jesus Cristo como Senhor e Salvador de sua vida? Acredite é a melhor escolha!
Postar um comentário